Pigna Envelopes escolhe a Robuschi para tecnologias de vácuo

ROBOX reduz o consumo de energia. As unidades de sucção 105 DV ROBOX evolution, selecionadas para provisão de vácuo centralizado para fabricação de envelopes, permitiu uma redução de 15% nos custos anuais gerais da fábrica italiana.

 

Pigna Envelopes é a empresa do Grupo Pigna que atua na fabricação de envelopes e bolsas empresariais elegantes, funcionais e personalizados de encaixe mecânico ou convencional.

A empresa se destaca pelo profissionalismo, qualidade e inovação.

"Nossa missão é fornecer aos clientes vários produtos de qualidade de diferentes classes de peso e formatos. Damos atenção especial ao formato, classe de peso, tipo de vedação e personalização com a gráfica dos clientes" destaca o Sr. Alberto Zattoni, Presidente da Pigna Envelopes.

A Envelopes srl foi originalmente criada como "Divisão de Envelopes" da empresa matriz Cartiere Paolo Pigna S.p.A. Ela tem uma longa tradição: está em operação desde 1839 e fabrica envelopes padrão disponíveis em estoque, além de produtos especiais. Está sediada em Tolmezzo (Udine), Itália, e possui uma unidade de 46.700 m2 com capacidade de produção de 2.000.000.000 envelopes por ano.

O mercado do papel vem encolhendo a cada ano que passa e a empresa está ciente do quanto essa tendência negativa deve ser mais evidente no futuro, como é o uso da nova tecnologia, que terá um papel cada vez mais importante na empresa. A previsão sobre questões como diversificação de produtos, inovação tecnológica e foco no gerenciamento de custos se tornará cada vez mais o segredo do sucesso da Pigna Envelopes.

Uma aplicação que traduz-se em redução dos custos do processo produtivo

Na fábrica de Tolmezzo, duas unidades de sucção 105 DV ROBOX evolution, equipadas com um soprador a vácuo de injeção de ar comprimido RB-DV, com capacidade de 2.400 m²/h e potência absorvida de 57.4 kW, foram ajustadas para a provisão de vácuo centralizado para fabricação de envelopes.

A empresa escolheu duas máquinas instaladas em série e conectadas à fábrica pré-existente por uma mangueira DN250 para a produção de ar de sucção, porque ela precisa garantir um vácuo de sucção de -0,6 bar em cada linha (há 16 linhas principais e 4 auxiliares). As instalações de produção consistem de máquinas de ensacar (abrir embalagens) e, portanto, a quantidade de ar necessária varia constantemente, de acordo com os fechamentos da fábrica. Por esse motivo, os dois exaustores Robuschi estão equipados com um inversor para poder controlar a velocidade da máquina com base na demanda em tempo real. Os filtros que garantem o funcionamento da máquina são instalados em todas as linhas de produção e a montante das unidades ROBOX.

A ideia de instalar as unidades de sucção Robuschi decorre da necessidade de substituir o sistema de anel líquido antigo (quatro bombas instaladas fora do local de fabricação) por um sistema seco que fosse capaz de fornecer o mesmo desempenho a vácuo combinado a um perfil de custo de manutenção reduzido e consumo de energia notoriamente menor.

Sem dúvida, o extrator rotativo - com filtragem prévia - suporta a sucção de ar comprimido sem causar dano à máquina, o que, por sua vez, leva à simplificação do sistema, pois nenhum sistema de tratamento de água ou refrigeração é necessário, resultando na redução relevante do custo de manutenção e no aumento da confiabilidade da máquina.

A escolha recaiu imediatamente sobre as unidades de sopradores ROBOX, que, combinadas às características de facilidade de manutenção e uso e confiabilidade testada e comprovada do soprador rotativo de três lóbulos e pulso baixo, permitiu que a empresa também aproveitasse outros recursos do pacote ROBOX: espaço de ocupação reduzido, facilidade de instalação, baixa emissões de ruídos, simplicidade e menor necessidade de manutenção.

Durante o processo de seleção da máquina, foi dada mais importância ao seu impacto nos custos de eletricidade: o fator que balançou a escolha foi a redução nos custos energéticos gerais do local de aproximadamente 8%. É claro que a situação geral da crise levou empresas como a Pigna Envelopes a concentrar seus esforços e recursos na redução de resíduos de fabricação e organização, tornando a redução do consumo de energia e a otimização dos recursos as principais metas dos negócios.

A parceria com a Robuschi

A empresa não usa outros produtos Robuschi no momento, mas sem dúvida - declara a Pigna Envelopes -"assim que surgir a necessidade, avaliaremos produtos como compressores e bombas centrífugas que se adaptem às nossas necessidades."

"Disponibilidade e velocidade de resposta para várias questões técnicas e de manutenção são extremamente importantes para nós, desse modo podemos garantir a operação adequada da fábrica. Nesse aspecto, o pessoal da Robuschi sempre esteve atento às nossas necessidades, fornecendo soluções para nossa fábrica", afirmou o Sr. Todua Ichlif, gerente técnico da unidade de Tolmezzo (Udine).