Padrão é coisa do passado – construído para aplicações extremas

Nova série de compressores portáteis da CompAir

A CompAir apresentará uma nova série de compressores portáteis na forte classe média de 5,5 m³ a 7,6 m³ com versões de pressão entre 5 e 14 bar na Bauma, entre 11 e 17 de abril em Munique. As máquinas cumprem os requisitos de emissões da UE Estágio IIIB e oferecem muitos outros benefícios. Apesar da filtragem do gás de escape, o nível de consumo das novas máquinas é em torno de 10% mais baixo do que os modelos anteriores. Com exceção do comprovado compartimento, a série foi completamente atualizada. A CompAir está concentrada na "tecnologia prática" (hands-on technology) e fará seis apresentações na feira de negócios. Do pequeno C14 ao TurboScrew.


Hoje, uso extremo significa muito mais do que emissões mais baixas ou limpas. Além do "arroz com feijão", os compressores deste fabricante têm sido utilizados com sucesso em minas a mais de mil metros de profundidade há muitos anos, com tratamento de gás de exaustão. Também foram utilizados longe da costa, na maresia do Mar do Norte e do Mar Báltico na Remoção Regulamentar de Explosivos, para a construção de parques eólicos ou na construção atual de uma ligação de transporte da Dinamarca à ilha Fehmarn, no lado alemão.

Os compressores CompAir não têm medo do frio nem de altura. Afinal, essas máquinas foram usadas para apoiar atividades de pesquisa no Polo Sul e em unidades de construção nos Alpes, em alturas superiores a 1.000 metros acima do nível do mar. Elas foram transportadas para os picos alpinos de helicóptero.


Os compressores CompAir não têm medo do frio nem de altura.

O feedback recebido dessas inúmeras aplicações extremas forneceu informações valiosas para a equipe de desenvolvimento na fábrica de Simmern, ajudando-os a construir máquinas ainda melhores. É bom ter emissões limpas, mas graças a melhor eficiência das máquinas, as emissões (de poluente) são mais limpas e menores. A CompAir usa parafusos compressores que desenvolveu e produziu na própria fábrica. O mais recente foi o tipo GD4.

Fabricado para reduzir tolerâncias, os parafusos estão mais leves e compactos, combinados ao motor correspondente em termos de tamanho e desempenho, resultando em melhor grau de eficiência, com controle de fluxo de volume continuamente variável incluído. A operação é fácil, intuitiva e clara. O compartimento fornece espaço para guardar ferramentas e equipamento adicional, como geradores ou filtros extras.

Tudo sob o capô deste modelo é novo.

Biturbos – desempenho e eficiência de primeira classe

A grande série de compressores bi-turbo com um fluxo de volume de 20 a 27 m³ e versões de pressão de 9 a 24 bar são máquinas testadas e aprovadas que ainda ocupam seu lugar de destaque. Lançados há vários anos, eles ainda são exemplares graças ao seu baixo consumo de combustível quando diretamente comparados a outros compressores. Aqui também, a CompAir segue o lema que diz que é bom ter emissões limpas, mas ter emissões limpas e mais baixas é ainda melhor.